Mercado Americano de Auto/Moto Peças.

O mercado automotivo e de motocicletas no Brasil tem o péssimo hábito de vender carros e motos e não suprir a rede de revendas e auto/moto peças com as peças de reposição necessárias à vida útil desses veículos. Via de regra, carros e motos importados chegam a ter preços de revenda muito abaixo dos veículos nacionais pois algumas peças de reposição podem custar 10%, 20% ou até 30% do valor do veículo. Quem é proprietário de oficinas mecânicas ou auto centers enfrenta diariamente essa questão, vendo seus clientes desistirem de ótimos veículos exatamente porque o custo de peças de reposição é inviável.
Uma das maiores vantagens de importar dos Estados Unidos é que eles tem um mercado de consumo maduro, isto é, o consumidor tem plenos direitos na aquisição de produtos e serviços. Isso faz com que as empresas não se arrisquem vendendo produtos de má qualidade pois a devolução é simples e rápida. Isso na importação torna-se um pouco mais complicado pelo frete de devolução e pelo tempo, mas não inviabiliza uma eventual troca pois a PFUSA guarda todos os tickets de compra por 60 dias após a entrega para eventual necessidade.
O consumidor americano é exigente e mesmo mercadorias importadas de mercados mal vistos no Brasil, como a China, obedecem a padrões de qualidade estabelecidos pelo mercado americano, portanto produtos chineses vendidos nos Estados Unidos são bem diferentes das bugigangas que normalmente chegam no Brasil, principalmente no mercado de auto peças. Como no Brasil o consumidor tem muitas dificuldades ao requerer a troca de um produto, os importadores se valem deste fator para importarem o que há de pior e mais barato para aumentar suas margens de lucro, já que muito poucos consumidores seguem a difícil trilha do judiciário para acionarem maus comerciantes.
Até mesmo peças recuperadas e manufaturadas nos Estados Unidos precisam oferecer garantia e podem facilmente ser devolvidas. Esse mercado no Brasil é visto como marginal e acaba servindo de quebra-galho para quem não pode adquirir uma peça nova, além de normalmente serem vendidos sem nenhuma garantia, desobrigando o fornecedor a uma eventual troca.
Alguns modelos de carros e motos possuem pequenas diferenças de projeto, adaptadas ao padrão americado, portanto antes de importar qualquer peça é importante consultar o mecânico, mostrando fotos e especificações, para evitar que a peça importada, mesmo sendo o mesmo veículo e modelo, não sirva no seu veículo por diferenças sutís de projeto.
Outro fator importante à considerar na hora de importar é saber que, diferentemente do Brasil, nos Estados Unidos os estados são autônomos e possuem políticas tributárias diferentes entre sí. Isso significa que a mesma peça pode ser encontrada em estados diferentes com preços também diferentes. Esse tipo de informação não é fornecida por sites de compras on line, por motivos óbvios, mas a PFUSA conhece a rede de AUTO PARTS americana que cobre praticamente todo o país, e sempre conseguirá o melhor preço para qualquer peça.